»
S
I
D
E
B
A
R
«
Indicação de Filme: “Adorável Professor”
março 11th, 2011 by nrte

Resumo sobre o Filme “Adorável Professor” (Herek Stephen) Autor: Raimundo daSilva Santos Júnior (Juruti)

O filme retrata os desafios de ensinar em uma escola tradicional, assim como os impactos negativos da escola tradicional para o processo ensino-aprendizagem. O professor não teve o magistério inicialmente como uma profissão de seu desejo, mas sim como uma formação apenas para compor seu currículo. Ao assumir sua cadeira de professor de música na Escola John F. Kennedy, iniciou suas aulas com uma postura bancária demonstrando que estava ali apenas para passar os conhecimentos da música, o que era comum a realidade da escola, pois, se tratava de uma escola que seguia um modelo tradicional.

O foco principal do filme é o desafio de ser professor educador, de ser significativo para seus alunos, de transformar a prática pedagógica em uma atitude prazerosa, de fazer educação em situações adversas, combatendo o tradicionalismo que em excesso é nocivo à educação.

No primeiro momento, demonstrou não se importar com o tipo de conhecimento musical já vivenciado por seus alunos. Porém, ao observar que não estava obtendo rendimento satisfatório com a turma, o professor utilizou suas avaliações catastróficas com teor realmente avaliativo, avaliando não só o desempenho dos alunos mais também o seu próprio desempenho.

Graças à avaliação, o professor tomou outra postura, a de perguntar a seus alunos que tipo de música eles mais gostavam, ao que teve como resposta majoritária Rock and Roll. &n bsp; &n bsp. A partir dessa postura realmente educativa o desempenho de seus alunos melhorou, no entanto por não se tratar de uma escola democrática a preocupação dos dirigentes da instituição foi imediata de questionar o professor sobre a utilização do Rock and Roll, ao que o professor defendeu com muita sabedoria alegando que para se chegar ao objetivo proposto o professor precisa fazer uso de ferramentas negadas pelos conservadores.

O professor demonstrou-se nesse segundo momento do filme, digo depois de avaliar sua postura, mais sensível às dificuldades dos alunos e se encontrou como professor, passando a ver que todos são capazes de desenvolver suas habilidades, respeitando-se as diferenças, como foi o caso do aluno que ele treinou a tocar tambor para que não perdesse a vaga no time de futebol americano. É certo que para que o professor chegasse a essa conclusão ele precisou interagir com outro profissional, o professor de Educação Física, este que lhe ensinou a considerar ainda mais o potencial das pessoas para uma determinada função. Com isso o filme retrata a importância de considerarmos o aluno como sujeito da educação, mas não obrigado a ser o que a escola deseja que ele venha a ser. A escola deve estimular o aluno a fazer sua escolha profissional correta, para que venha a fazer aquilo que o deixa feliz.

Foi possível ver que o êxito do professor com sua turma, não foi considerado como de grande importância para a instituição. Quando a escola passou por problemas financeiros e teve que reduzir gastos, o professor foi demitido.

Observamos que a reflexão do professor de que tudo tinha sido em vão, seu trabalho, seus momentos de emoção com seus alunos, chegando a considerar-se descartável, constituiu o fundamento reflexível mais importante do filme, pois, no momento de aflição, ao olhar apenas para o problema da demissão, esqueceu o quanto havia marcado positivamente seus alunos, colaborando de maneira relevante para formação de cada um, inclusive da governadora, sua ex-aluna quem fez um discurso emocionante sobre a importância do seu professor Holland.

Aprendemos com essa história que um professor se torna adorável para seus alunos, quando se dedica de verdade em favorecer a aprendizagem dos mesmos, quando lhe ensina que são capazes de vencer seus maiores desafios, e quando considera o conhecimento cognitivo do discente em sua prática pedagógica. O professor jamais será descartável para aquele aluno com quem de fato ele fez a educação acontecer, considerando a verdadeira educação como sendo aquela que transforma a vida do educando para melhor, que transforma suas atitudes.

O verdadeiro professor é aquele que também é educador, e não está preocupado apenas com os conteúdos a serem repassados, mas sim, e em grande proporção intelectual com o ensino para a melhoria da qualidade de vida dos discentes.


Leave a Reply

»  Substance: WordPress   »  Style: Ahren Ahimsa